quarta-feira, 10 de maio de 2017

A DROGA DA IGNORÂNCIA - ADEILSON SALLES


O flagelo das drogas segue matando sonhos, sequestrando vidas, ceifando famílias.

A cada dia, mais e mais jovens, são expulsos da vida física pelas portas do suicídio, voluntário e involuntário, tendo nas drogas a catapulta mortal.

Em vão, medidas paliativas são tomadas e centenas de jovens adentram o mundo sombrio das drogas, por não conseguirem lidar com as frustrações que a vida em um planeta de provas e expiações oferece.

Alienados das verdades espirituais, e do real sentido da vida, milhares de garotos e garotas, vivem como zumbis, alimentando-se de alucinógenos de todo jaez.

Tentam a fuga da realidade, da falta de sentido, que a vida sem referências positivas e edificantes poderia lhes oferecer.

Pais ocupados, filhos abandonados!

Não obstante, seja essa a cruel realidade, podemos afirmar com sobejas razões, que grande parte da humanidade se encontra em estado letárgico devido a acomodação e uso de um outro tipo de droga, que gera todos os malefícios experimentados pela sociedade.

A droga a que me refiro vem causando tragédias em toda a história da humanidade, me refiro à “droga da ignorância”.

A ignorância a respeito da vida e de seu sentido verdadeiro.

A ignorância sobre a morte e a continuidade da vida, o desconhecimento, ou o desprezo, pelas leis naturais criadas por Deus.

Tudo isso gera um estado de alucinação, pois o egoísmo e a vaidade atuam como poderosos alucinógenos da alma roubando a lucidez.

A droga da ignorância, que está inoculada no coração da criatura humana promove as guerras de extermínio, o preconceito de variados matizes, e tantos outros males.

Apenas a educação proposta por Jesus, e revivida pelo Espiritismo, pode livrar o homem do estado letárgico em que se compraz.

A lei de causa e efeito, que rege todas as nossas ações nos dois planos da vida é recurso educativo, todavia, a educação espiritualizante é que pode libertar o espírito do processo de dependência egóica em que ele se enclausura.

Jesus, o Divino amigo de todos nós, ao propor a prática do amor ao próximo sabia, que o processo de libertação da droga da ignorância pode se dar pelo esforço em amar o semelhante.

A caridade, ensinada por Paulo, que é a bandeira do Consolador prometido, também é processo profilático contra a drogadição egoística. 

É necessário erguer a candeia do Espiritismo para que as trevas da ignorância sejam dissipadas.

Para aqueles, que pela ignorância, enveredaram para a dependência química é necessário a ajuda profissional adequada, para lidar com a drogadição.

Não nos esquecendo que a família do dependente também necessita de ajuda especializada.

A droga da ignorância só pode ser erradicada pela educação que contemple o ser integral.

Os grandes déspotas da humanidade tinham a grave característica de serem profundamente viciados na droga da ignorância.

Jesus era chamado de Mestre, porque lecionou o amor por seu evangelho, e todo aquele que o segue, liberta-se do vício terrível que a o alucinógeno da ignorância leva a efeito em todos os corações e mentes viciosos.

Parafraseando o Divino Amigo, que asseverava que ninguém chegaria ao Pai a não ser por Ele, podemos afirmar com convicção: “Ninguém fica limpo da alucinação que a ilusão material oferece, sem educar-se espiritualmente”
           

Espírito Ivan de Albuquerque pelo 
médium Adeilson Salles


Mais sobre Adeilson Salles:

terça-feira, 2 de maio de 2017

RELAÇÕES MIOJO


Fico pensando na exuberância desses tempos de grande fascínio tecnológico.

Conseguimos nos conectar com alguém do outro lado do planeta instantaneamente. 


Mas tantas pessoas, não conseguem destravar a língua e dar bom dia dentro de um elevador.


É o tempo em que muitos andam armados, de ódio, rancor e soberba, isso tudo até a primeira diarreia, quando percebemos que não somos nada na vida.


Não temos o controle de nada, nem do próprio intestino.
Pensando nisso, é bem melhor ser gentil, ser amável e educado.


A vida passa por um processo de tão grande imediatismo, que andamos esquecidos de saborear as coisas essenciais, dessa forma, nos tornamos frios.



Chega de conversas instantâneas, tipo miojo, sem gosto de nada. Precisamos nos degustar, nos abraços, nos afagos, nos papos acolhedores.

Talvez, se desligarmos os celulares por dez minutos, teremos a oportunidade de descobrir que existe vida fora dos Smartfones.


Coisa boa, é sentir o gosto de pessoas inteligentes, sensíveis e fraternas.
Você não acha?

Adeilson Salles 

Mais sobre Adeilson Salles :




terça-feira, 25 de abril de 2017

AUTO MUTILAÇÃO - "ANALGÉSICO PARA DOR DA ALMA"


Um problema que vem aumentando na última década, e que vem assustando pais e educadores em geral.

O Cutting, ou Automutilação é sem dúvida alguma um transtorno emocional, que necessita tratamento e apoio da família.

Esse transtorno costuma surgir na adolescência e é preciso ser abordado com cuidado, para que um comportamento equivocado, que pode ser curado, não resvale em situações mais dolorosas como o suicídio.

O adolescente que prática a automutilação não quer ser descoberto pelos pais, mas se isso vier a ocorrer, é importante que a família tenha compreensão, e não agrave a situação através de reprimendas inadequadas, e reações alarmantes.

É importante compreender, que o jovem que se auto-mutila está com dificuldades emocionais em lidar com alguma frustração, ou alguma perda.
Pode parecer paradoxal e estranho, mas a mutilação é utilizada como "analgésico" para uma dor que a alma sente.


Os escândalos, ou a repreensão violenta tendem a erguer uma barreira entre os pais e o jovem que se auto-mutila, daí a necessidade de palavras acolhedoras e compreensivas.
Sem dúvida, o tratamento profissional na área da saúde mental é importante para ajudar quem enfrenta essa dificuldade.


A princípio os cortes são feitos em locais do corpo que podem ser escondidos facilmente.
E os sentimentos que deflagram esse processo podem ser: sensação de vazio, angústia, raiva de si mesmo, tristeza com ou sem motivo e até para relaxar são outros motivos apontados. 


Na dimensão espiritual, o jovem aturdido, que pratica o Cutting, é presa fácil de espíritos perturbados e vingativos, que podem incitar o aumento da tristeza, e da perda de autoestima e confiança na vida.
Processos obsessivos graves podem ser deflagrados a partir desse comportamento.


A automutilação pode ser provocada por processo endógeno, ou seja, por dificuldade do espírito encarnado em lidar com seus dramas íntimos, aquilo que ele trouxe de suas vidas passadas.
Ocorre também o processo exógeno, ou seja, a dificuldade do espírito em lidar com o meio onde vive.
A dificuldade na aceitação do seu contexto de vida.


Na maioria dos casos esse processo passa, mas devido ao crescente aumento dos transtornos emocionais nos dias atuais, é preciso que esse problema seja tratado com o cuidado necessário, de maneira holística para que o nosso jovem receba ajuda eficiente.


Presença da família, amor, compreensão e orientação espiritual adequada contribuem definitivamente para que esses dramas sejam vencidos.
Devemos tomar cuidado com o peso das nossas palavras.
Muita Paz!


Adeilson Salles


Conheça suas obras:                                                                         Mais sobre o autor:


 

segunda-feira, 24 de abril de 2017

LUCINHA : A SEDUÇÃO PERIGOSA DO ÁLCOOL E DAS DROGRAS EM NOSSOS JOVENS


LUCINHA

Sou cuidadoso e evito ser alarmista em se tratando de dar notícias desse lado da vida.
Mas, nesse momento se faz necessário esclarecer de todas as formas possíveis os pais e educadores em geral, quanto a invasão perturbadora que o mundo juvenil vem sofrendo por parte das trevas.
            
A falta de diálogo, as raras horas dedicadas ao convívio com os filhos são fatores que deflagram vários processos perturbadores na mente dos nossos jovens.
            
Se os pais não têm tempo para dedicar a educação e orientação espiritual dos filhos, terão todo tempo do mundo para chorar as dores que a falta de valores acarreta.
            
A excessiva permissividade, junto com o bombardeio de convites para o prazer sem limites é porta larga para a total perda de valores éticos morais, que cabe a família semear no coração juvenil.
            
Nossas equipes socorristas se desdobram em serviço de auxílio, mas muitas vezes nossos esforços são insuficientes, devido à grande quantidade de jovens aturdidos, que estão à deriva no mundo.
            
Precisamos de reforços para esclarecer os que transitam pela vida vazios de sentido e esperança.
            
O respeito ao próximo, a valorização das famílias deve ser matéria ensinada nas conversas pater-maternais.
            
Conclamamos os pais a se unirem aos nossos esforços em uma cruzada pela educação espiritual a favor dos nossos jovens.
            
A toda hora desembarcam em nosso campo de ação centenas de garotos e garotas, que se quer imaginam, qual o sentido da vida.
            
Cresceram à revelia da própria condição espiritual, e viveram na busca da satisfação dos sentidos mais grosseiros.
            
Me emociono sempre que me deparo com jovens de grande inteligência, mas de raros predicados morais, sem o menor senso da grandeza da vida.
            
As drogas mais pesadas são “combatidas” de maneira ineficiente, e poderosas organizações humanas, em conluio com mentes desencarnadas se esforçam por manter e alimentar a situação de ignorância atual.
            
Ao mesmo tempo, o álcool em suas variadas formas é disseminado como insumo para o prazer e uma vida feliz.
            
Em todo mundo, são milhares os espíritos que deixam a Terra ainda em corpos juvenis pelas vias da droga legalizada chamada álcool.
            
Por que, as festas e baladas necessitam do álcool para serem mais divertidas?
            
Por que, é preciso se privar da lucidez para ser feliz?
            
A calamitosa situação não nos permite mais aceitar essa realidade.
            
Processos obsessivos têm no álcool a porta para sua instauração.
            
Em uma de nossas atividades de socorro conheci, Lucinha (nome fictício).
            
Essa garota de quinze anos retornou para a dimensão espiritual após a dolorosa realidade do coma alcoólico.
            
Lucinha começou a beber instigada pela mãe, que dividia o copo com a própria filha.
           
A genitora, também jovem, gostava de participar das baladas.
            
Bonita e atraente, sentia-se feliz ao ver o séquito de homens que se curvavam diante de seus atrativos físicos.
            
Lucinha, uma flor que começava a desabrochar para a vida desenvolveu-se fisicamente com rapidez, ganhando contornos de mulher com os mesmos dotes da mãe.
         
Em breve tempo, e incitada por entidades perversas, mãe e filha começaram a disputar os homens mais interessantes. E foi em uma noite, regada a bebidas de todo tipo, que a jovem flor se despetalou deixando o corpo físico.
            
São muitos os casos, são muitas as lágrimas, daí a nossa mensagem ter essa conotação extremamente grave.
            
Papai e mamãe, unamos nossos esforços para disseminar valores cristãos, a fim de que a vida dos nossos jovens tenha sentido verdadeiro, muito além do prazer temporal que o corpo oferece.
            
Até sempre...

 Luiz Sérgio
      
 Mensagem recebida pelo médium Adeilson Salles no Instituto Meninos do Caminho

         Adquira o livro :                                                                          Mais sobre o autor:


 

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

ZUMBIS



INSENSIBILIDADE E ZUMBIS

Rotineiramente me encontro envolvido com as atividades de socorro e amparo a crianças e jovens que voltam da Terra para o mundo espiritual.

Não é novidade que em sua grande maioria eles chegam aqui totalmente aturdidos e perturbados, sem qualquer noção a respeito da continuidade da vida.

Nos desdobramos de maneira a auxiliar nessa transição, que por si só na maioria das vezes é brusca.

São tantos os que não demonstram qualquer reação, mesmo quando são recebidos por parentes que os precederam na viagem de volta ao mundo espiritual.

Registramos de maneira a lamentar, a indiferença que acomete muitos corações em trânsito entre os dois planos da vida.

Muitos jovens assemelham-se aos famosos “zumbis” que o cinema retrata, e que uma vida de desamor cria.

Eles não reagem às manifestações de carinho, não registram as demonstrações de afeto, e hipnotizados pela indiferença experimentam estados de apatia letárgica.

O amor, assim como outros sentimentos nobres, deve ser exercitado. A alma foi criada por Deus, que é amor, para amar.

O mergulho na carne, na experiência das vidas sucessivas, que tem como propósito a evolução dos espíritos tem tragado continuadamente muitos jovens para a vala da indiferença pela ausência de uma educação.

Os lares se encontram fragilizados, à mercê dos modismos que sequestram a identidade psicológica em formação.

O mundo infantojuvenil se encontra sitiado por hábeis processos de manipulação mental direcionados a crianças e jovens, a fim de manter os usos e costumes consumistas.

O coração pequenino enregela-se tornando-se refratário às mensagens de amor, que propõe o desenvolvimento da alma em direção a Deus.

Nossas palavras têm o desejo de alertar a todos os educadores sobre o grave momento desses tempos de transição.

Em visita a muitos lares para trabalho de socorro e esclarecimento, já encontramos crianças dividindo o copo com os pais em conúbio vicioso. É a instalação gradual do reino da indiferença.

Os valores dando lugar ao desvalor, e os processos mórbidos se instalando nas almas infantis.

Ao lado da glamorização da rebeldia sem sentido, da destruição dos valores familiares que corrompem a sociedade moderna, uma geração de “zumbis” está nascendo.

Eles se alimentam do gozo, são escravos do hedonismo, não se recordam de Jesus.

Muitos religiosos são os responsáveis pelo apartamento de crianças e jovens da mensagem cristã, pois ao apresentarem a mensagem do Cristo, transformam-na em instrumento de segregação.

O jovem não consegue coadunar seus sentimentos e desejos com um projeto de vida que lhe roube o tesouro da juventude.

Cabe a nós outros, mesmo dentro das limitações que nos caracterizam, envidar esforços para apresentar Jesus em sua essência libertadora para a juventude.

O reino da indiferença que se ergue deve ser substituído pelo mundo da compaixão e do amor.

O escândalo já está acontecendo. E sua necessidade foi predita por Jesus, mas a situação atual não pode servir para imobilizar os corações de boa vontade.

A insensibilidade, que gera a indiferença, tem na caridade o antidoto para combater esse mal.

A indiferença da falta de tempo é assimilada por crianças e jovens a partir do próprio lar.

A indiferença e o desinteresse pelo que os filhos fazem na calada da noite, pelos programas que assistem na TV, pelo mundo virtual em que transitam, pelas companhias em que andam nas baladas, certamente faz nascer e crescer esse sentimento nos corações mais fragilizados e destituídos de valores cristãos.

Unamos nossos esforços para que crianças e jovens tenham despertados em seus corações o sentimento do bom Samaritano, para que possam se importar pela dor e sofrimento do outro.

Cabe-nos trabalhar na educação cristã ensejando desenvolver o senso de caridade na intimidade de cada ser.

Que Jesus, o excelso educador, nos inspire.

Ivan de Albuquerque 

Mensagem recebida pelo médium Adeilson Salles.

Dezembro/2016

quinta-feira, 28 de abril de 2016

ADEILSON SALLES DO RIO DE JANEIRO - PALESTRAS E AUTÓGRAFOS


O consagrado autor Adeilson Salles estará realizando palestras e autógrafos no Rio de Janeiro, nos próximos dias 29, 30 de Abril e 01 de maio.
Estará lançando o seu mais novo livro "Ainda existe esperança", pelo espírito Luiz Sérgio.
Dia: 29 de abril (sexta) - Horário: 17h
MAP - Movimento de Amor ao Próximo
Rua Ailton Henrique da Costa, 328 – Barra Bonita – Recreio
Dia 30 de abril (sábado) - Horário: 10h
Centro Espírita Léon Denis (CELD)
Rua Abilio dos Santos, 137 - Bento Ribeiro
Dia 30 de abril - Horário: 14h
Centro Espírita Júlio Cesar
Rua Juiz de Fora, 44 - Grajaú
Dia 30 de abril - Horário: 17h
Centro Espírita Joanna de Angelis (CEJA)
Av. Gilberto Amado, 311 - Barra da Tijuca
Dia: 1 de maio (domingo)
Lar de Frei Luiz
Estrada da Boiúna, 1367 - Taquara
Lançamento do livro "Ainda existe esperança", pelo espírito Luiz Sérgio. Saiba mais: www.letrajovem.com.br

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Luiz Sérgio está de volta


O espírito LUIZ SÉRGIO está de volta!

Ainda existe esperança, e essa esperança está na juventude, ensina-nos Luiz Sérgio. Ele continua firme em sua trajetória de trabalho e dedicação junto aos jovens. Você vai se emocionar ao conhecer, nessa narrativa impressionante, o lado espiritual de uma escola e as revelações acerca da in fluência dos espíritos sobre os jovens.

Luiz Sérgio encantará seu coração apresentando os bastidores espirituais das reuniões de evangelização de jovens e crianças.

“Ainda existe esperança” emocionará jovens e adultos, estimulando a juventude a assumir seu protagonismo no mundo.

Luiz Sérgio, através do fenômeno mediúnico, ressurge de forma intensa, querendo me dizer: “mamãe, continuo trabalhando”. - Zilda Neves de Carvalho (mãe de Luiz Sérgio)

Luiz Sérgio mostra o seu amor pela juventude, sem esquecer daqueles que deram oportunidade aos jovens de virem ao mundo - seus pais.Valquiria Gazze (ex-namorada de Luiz Sérgio)

Este livro preencherá uma lacuna na literatura espírita infantojuvenil e será uma grande contribuição para os jovens como fonte de consolo e esclarecimento.Saulo Cesar Ribeiro da Silva (organizador do Projeto Evangelho por Emmanuel, editado pela FEB)


Palavras do Médium

Luiz Sérgio é um espírito alegre, muito feliz, determinado, e bem ligeirinho em suas ações.
Na maioria das vezes, tenho dificuldades em acompanhar seu raciocínio rápido, é muita ideia para pouco médium, mas ele é paciente.

Continuo no aprendizado diário; nas visitas que me faz, Luiz Sérgio tem sido uma luz reveladora em minha vida.

Agradeço a Deus pela oportunidade de ser útil, a Jesus por ser o nosso guia, e a Luiz Sérgio pela imensa compreensão e aceitação das minhas parcas condições mediúnicas.

O desejo dele é sinalizar para a galera, que anda sem referência, o caminho revelado por Jesus e hoje relembrado pelo Espiritismo.

Diz Luiz Sérgio: O Espiritismo precisa chegar ao mundo juvenil, para que o jovem seja também protagonista da transição planetária que já começou.  


Adeilson Salles


Lançamento Nacional dia 21 de Abril.
14° Encontro Amigos da Boa Nova, das 9 às 18h.
Saiba mais:
 http://radioboanova.com.br/encontroamigosdaboanova/